Pesquisar este blog

domingo, 27 de março de 2016

Ame-se.

Resultado de imagem para imagem de pessoas se olhando no espelhoAcredito que é o desejo de todo mundo ser popular entre os amigos, ser benquisto por todos, presença desejada em todas as rodas, festas, encontros e comemorações. Aquela pessoa que ao chegar todos interrompam o que estão fazendo para receber-lhe com um sorriso largo no rosto, palavras carinhosas de boas vindas e que na hora da sua partida todos lamentem que você tenham que deixá-las órfãs de sua agradável presença.
Sem dúvida, isso seria o ideal e é possível que existam (muitas, espero) pessoas que gozem desse tipo de consideração. e, provavelmente, seja o seu caso. Porém, há pessoas que não desfrutam dessas benesses e amarguem o fato de não serem nem um pouco populares, nem mesmo benquistas entre os seus pares. 
O motivo para que isso aconteça, muitas vezes, nem precisa existir. Como muita gente diz: é questão de pele. A antipatia nascem, em muitos casos, à primeira vista. A pessoa chega e logo se ouve:
- Num fui com a cara dessa figura. E você?
Pronto. O rastilho de pólvora foi aceso e em pouco tempo muita gente vai repetir a mesma frase como se fosse um bordão ensaiado. O pobre coitado, ou pobre coitada, está definitivamente condenado a ser o indesejado (a) da turma de amigos, do local de trabalho, da sala de aula, do grupo de oração da igreja, das reuniões da família ou onde quer que duas ou mais pessoas se reúnam. 
O pior de tudo é que a pessoa quase sempre não percebe que não é bem-vinda e permanece sendo uma espécie de ponto final para qualquer conversa, reunião ou ajuntamento. Basta ela chegar para qualquer conversa ser encerrada, grupo ser desfeito ou boa ideia ser abandonada depois de sua adesão. 
É uma situação muito triste e tende a ficar mais triste quando a pessoa descobre que é antipatizada. Alguns optam por tentar desfazer a má impressão que as pessoas têm dela e, geralmente, se dá mal. Não se demove má vontade alheia com explicações, conversas e nem com boa vontade.
Outros, a maioria, tende a fechar-se e se afastam tornando-se pessoas solitárias. Passam a vida perguntando-se por que os outros agem dessa maneira e, quase sempre, não encontram respostas. Há também os que tentam mudar para agradar, para ser bem aceitos. Não raro, falham. Acabam virando motivo de chacota e de mais desprezo. 
O ideal é fazer um bom exame de consciência para saber se as pessoas têm mesmo razão por tratá-lo(a) desse jeito. Muitos se descobrem críticos demais, mau humorados demais, excessivamente tímidos, extremamente pessimistas... 
Agora, se você descobrir que não é nada disso que está impedindo de ser "um campeão de audiência", lembre-se que a melhor companhia que você pode ter é você mesmo(a). Ame-se, goste mais de você. Sorria e mostre a todos que você vive bem consigo mesmo(a). Isso com certeza vai fazer com que as pessoas passam a desejar se aproximar desse pessoa que não precisa da companhia delas para ser feliz.

Feliz páscoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário