Pesquisar este blog

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Você gosta do horário de verão?

     Hoje à meia noite termina o horário de verão. Creio que isso já é do conhecimento de todos e que eu não precisava estar aqui falando disso. Até porque todos os meios de comunicação estão avisando à toda hora. Só que, para mim, esse não é um aviso qualquer. Chego a esperar ansiosamente por esse dia, pois não suporto horário de verão. Durante esse período fico me sentindo como se tivesse me faltando alguma coisa e estou sempre pensando que estou vivendo num horário falso: algo como estar sempre uma hora antes de tudo. Não consigo entender qual a verdadeira economia que se faz atrasando os relógios em uma hora durante a estação do verão numa cidade, ou país, onde praticamente é verão o ano todo. E que nas cidades do nordeste, onde o verão não é menos verão que aqui no sudeste, não têm  horário de verão. Dá para entender?
     Sei que os entendidos dizem que os benefícios são muitos e que na Europa e nos Estados Unidos também têm essa mudança de horário no verão. Outros justificam dizendo que a economia feita durante esse período dá para iluminar uma cidade do tamanho de Brasília por um mesmo inteiro. Mesmo assim não me sinto convencido. Acho que toda a economia do mundo não justificaria o transtorno que causa essa mudança de horário. Sem falar da questão sono (dormir, para mim, é tão essencial quanto comer), chego a levar uns dois meses tentando me adaptar ao novo horário de dormir e de acordar. E quando já estou me acostumando, o horário chega ao fim e tenho que me readaptar ao horário antigo. Você pode me chamar de exagerado (acho que sou mesmo), mas eu não gosto dessa mudança e acho que muita gente concorda comigo.
     Sou da opinião que se devia consultar a população se todos estão de acordo com uso desse horário. Se pelo menos a energia fosse mais barata nesse período. Que nada! Criaram até uma taxa de iluminação pública. De que vale a economia se ela não se reverte em benefício do consumidor, ao contrário cria-se mais ônus. Não raro, é possível ver postes de iluminação pública acesos durante todo o dia fazendo com que a tal economia escoa pelo ralo.
     Seria muito mais econômico fazer uma campanha onde a população fosse educada no sentido de usar racionalmente a energia elétrica, a água, o telefone, o gás, a coleta de lixo e tudo o mais. Não apenas impor saídas que apenas mascaram os efeitos, sem resultados efetivos. Prova disso foram os vários apagões que tivemos por aí. Educar a população (em todos os níveis do que se pode chamar de educação) é sempre a melhor saída. Nossos governantes deveriam ter o cuidado de não nos tratar como se fôssemos todos um bando de idiotas prontos a receber goela abaixo o que eles quiserem nos impor. Esse horário de verão é uma dessas coisas indegestas. Já vai tarde.