Pesquisar este blog

sábado, 22 de dezembro de 2012

A festa do natal.

      Podemos até dizer que todos os anos é a mesma coisa: chega o mês de dezembro e todos somos tomados pelo que se denomina chamar: espírito natalino. É aquele sentimento de que todos fazemos parte de uma mesma e grande família, que a humanidade inteira tem um único interesse: viver em paz e harmoniosamente.
      Tem gente que acha tudo isso lindo. O espírito do natal as comove e elas se sentem como se realmente um menino fosse nascer em Belém de Judá trazendo de volta a esperança de um mundo melhor e que a nossa ligação com o Criador estivesse de novo sendo restabelecida através desse acontecimento maravilhoso que mudou o mundo para sempre.
     A pobre e humilde estrebaria da estalagem de Belém nos faz pensar na nossa vaidade, nos nossos apegos materiais, na nossa falta de caridade e amor aos nossos semelhantes que, por ventura, se encontram em condições piores que a nossa e precisam da nossa atenção, do nosso carinho e atenção. Ou seja, natal é uma festa de amor, paz e esperanças renovadas.
     Por outro lado, há aqueles que veem o natal apenas como uma festa comercial onde tudo é feito em nome das vendas, do interesse no lucro. Para esses, tudo o que falamos acima não passa de 'conversa para "boi dormir", sem nenhum significação maior. Chegam a dizer que o natal é um festa inventada, que Jesus não nasceu no dia vinte e cinco de dezembro.
     Não nos cabe aqui dizer quem está certo ou quem está errado. As duas possibilidades existem e devem ser levadas em conta. Afinal, como dizem por aí: a moeda tem dois lados. Só que, diante de uma e de outra existe a fé, existe a crença num Deus Criador e a sua bondade.
     Ninguém é obrigado a acreditar em nada, mas, festa capitalista ou não, o importante é se deixar seduzir por esta magia que toma conta de todos, crianças, jovens, velhos e adultos, nesse período do ano. E, sem medo de ser feliz, sair por aí experimentando a sensação de paz que paira no ar.
     Se acaso somos contra o lado capitalista do natal podemos ignorar as luzes, os enfeites, o burburinho das compras, mas não podemos deixar passar a chance de receber o MENINO que vem nos trazer a certeza da alegria de pertencer à grande família humana.
FELIZ NATAL!