Pesquisar este blog

domingo, 19 de março de 2017

O que falam de você não é o que você é.

Resultado de imagem para imagem para o que falam de você não é o que você éNinguém está livre de ser vítima de fofoca, intrigas e disse me disse. Quem vive em sociedade tem que estar preparado para esse tipo de coisa. De uma hora para outra você se vê no meio de uma confusão e, geralmente, é muito difícil livra-se dela. Muitos acabam ficando, como se diz no popular, falados ou com o nome sujo na praça.
Principalmente levando-se em conta o popular "onde há fumaça há fogo", ou seja, a chance de todo mundo acreditar que aquela fofoca é verdadeira, é muito grande. Infelizmente, as pessoas preferem acreditar no pior. Se alguém diz que você é uma boa pessoa e que é capaz de gestos de compaixão e altruísmo quase ninguém leva a sério, mas se falam o contrário o assunto logo se espalha independente de ser verdade ou mentira. 
Depois da fofoca espalhada não adianta querer brigar. O jeito é ficar quieto no seu canto e esperar que o assunto morra por si mesmo. Além disso, é preciso sempre manter em mente que você é o que você é e não o que dizem que você é. É preciso estar sempre atento a isso. O que falam de nós é uma visão que as pessoas têm de nós e não o que realmente somos.
Não acredite que pelo fato de alguém falar mal de você, você é mesmo mau. É claro que sempre existe a chance de estarmos passando uma ideia falsa ao nosso próprio respeito e isso é muito comum. No entanto, é também comum que as pessoas projetem em nós as seus medos, frustrações e, acima de qualquer coisa, os seus preconceitos.
O preconceito é grande responsável por ideias erradas que fazemos das pessoas. É quando julgamos as pessoas não pelo que elas são, mas pela sua aparência. Isso é o mesmo que julgar um produto pela sua embalagem esquecendo que o que vale mesmo é o conteúdo.
Portanto, partindo daí, não devemos dar muita atenção ao que falam de nós por aí. Sobretudo, quando nos conhecemos o bastante para saber que aquilo não é verdade  É muito importante ficar atento ao tipo de imagem que as pessoas fazem de nós, mas também é igualmente importante conhecermos a nós mesmos o bastante para não nos deixar levar. Afinal de contas, ninguém nos conhece melhor que nós mesmos.

Bom domingo..