Pesquisar este blog

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Ajudas especiais.

     Logo depois que tive conhecimento do espiritismo e, por sua vez, da comunicação entre os espíritos e os encarnados, passei a apostar na possibilidade de nunca, ou quase nunca, estarmos pensando e agindo por nós mesmos sem a participação ou interferência dos espíritos.
    Essa visão é corroborada por muitos livros e mensagens ditados pelos espíritos. Não que isso signifique que sejamos o tempo todo teleguiados e, por isso, seres sem vida própria. Não é nada disso. Apenas reafirma a ligação existente entre os dois mundos. Ligação essa, ainda muito mal vista pelas pessoas que veem nisso apenas bruxaria e crendice sem muita importância.
     Nunca é demais lembrar que temos nosso livre arbítrio. Independente de qualquer coisa, sempre cabe a nós, e somente a nós, a escolha de qual caminhos vamos tomar, que rumo vamos dar à nossa vida, aos nossos pensamentos e atitudes. Mesmo sabendo que somos todos muito sugestionados e passíveis de sofrer influências seja de desencarnados ou de encarnados.
     Porém, não se pode negar que essa, digamos, parceria exista e que ela acontece mais frequentimente do que se possa imaginar. E nem é preciso ser espírita para isso. Nem mesmo acreditar no espiritismo, na existência de Deus ou no que quer que seja. Basta estar encarnado para que essa parceria aconteça. Querendo ou não estamos o todo tempo recebendo inspiração dos espíritos para fazer as coisas a que nos predispomos. Isso vale para cientistas, escritores, pintores, escultores e inventores de toda sorte.
     E nem sempre se tratam de coisas grandiosas, grandes invenções, tratados, ideias para ganhar muito dinheiro e resolver todos os problemas do mundo. E´claro que também essas coisas, mas na maioria das vezes se trata de coisas simples e corriqueiras de nosso dia a dia. Nem por isso, menos importantes e necessárias para o bom andamento da vida no mundo.
     Como o "outro lado" não é habitado apenas por bons espíritos, é preciso ficar alerta para não atrair para junto de si aqueles "amigos" indesejados que insistem em bagunçar o coreto aqui na terra. E, infelizmente, eles existem em grande número e acabam tendo muita facilidade de se aproximar dos habitantes do nosso mundo.
     Parece incrível, mas aqueles que sopram ideias menos edificantes acabam por encontrar maior adesão nossa. Somos mais atraídos pelos agitadores e bandoleiros do que pelos que trazem consigo mensagens de amor, paz e união.
    No entanto, isso não é motivo para desespero, O trabalho dos espíritos comprometidos com o bom adiantamento da vida na terra não cessa. Eles mantêm firme o compromisso de ajudar a humanidade a dar esse passo tão importante para a sobrevivência do nosso planeta e para nossa evolução. Pena que a gente não dê muita atenção a eles e continuemos surdos aos seus ensinamentos e às suas ajudas tão especiais e tão necessárias.