Pesquisar este blog

sábado, 14 de agosto de 2010

A cura do espírito

     Outro dia falei aqui sobre a cura do corpo, falei sobre a necessidade de buscarmos curar o nosso corpo através de meios que não sejam tão invasivos, que não agridam tanto. Porque, na verdade, muitos remédios causam mais males que benefícios. Além, é claro, do grande risco que corremos de nos tornar dependentes e, a partir daí, estarmos diante de um novo e assustador problema. Por isso, volto a falar na possibilidade que temos de buscar "curar" nosso corpo através de meios naturais e, principalmente, através da educação alimentar, e educação física. Comer de forma saudável e praticar exercícios regularmente são os caminhos que nos levam a cura do corpo.
     Porém, isso de nada vale se não procurarmos ter uma boa saúde espiritual. Eu sei que para muita gente é só falar em saúde espiritual ou coisa parecida que logo dizem que estão "fora", que não vieram ao mundo para viverem  como monges, fechados para as coisas boas que esse mundo oferece. Não é nada disso. É claro que esse tipo de pensamento é o que corre por aí. Frases como: você tem que aproveitar cada minuto como se fosse o último; só se vive uma vez; não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje, estão aí para fazer apologia ao consumismo, à pressa, ao imediatismo, ao materialismo, nos afastando cada vez mais do nosso lado espiritual que é a nossa essência. Afinal de contas fomos criados por Deus como espíritos, o corpo veio muito depois e como sabemos desde os primórdios, é perecível.
     Por isso, antes mesmo de cuidarmos de nosso corpo, devemos cuidar do nosso espírito e uma vez que nosso espírito esteja saudável, o nosso corpo vai "perceber" isso tornando-se saudável também. Acho que não é demais dizer que toda doença é uma desarmonia do espírito. Primeiro ficamos doentes espiritualmente e só depois essa doença se manifesta em nosso corpo. E isso causa muita dor e sofrimento, pois logo que nos sentimos doentes procuramos apenas tratar do corpo quando, na verdade, devemos fazer as duas coisas juntas: tratar do corpo e do espírito e assim nos livrarmos daquela desarmonia.
     E qual é a maneira de mantermos o nosso espírito saudável? O primeiro mandamento é o pensamento positivo, pois ele funciona como uma proteção contra a chegada e instalação do seu contrário, o pensamento negativo. E o que é o pensamento negativo? É tudo aquilo que nos coloca para baixo, que nos diminui diante de Deus (o sagrado), de nós mesmos e do mundo ( os outros). Todo pensamento de inveja, raiva, ódio, rancor, mágoa, ironia, mesquinharia, maldade, discórdia nos torna prontos para receber o mesmo de volta. A vida é troca. Sempre recebemos de volta aquilo que doamos. Então é mais inteligente doarmos amor, paz, compreensão, harmonia, desejos de saúde. bem estar e tudo aquilo que desejamos para nós e para aqueles que amamos, não é mesmo?
     Outro mandamento importante é termos consciência de que não nascemos do acaso, somos crias de um Deus amoroso e que nos quer sempre bem e que não percamos a ligação com Ele. E essa ligação se faz através da profissão de um credo, seja ele qual  for, que geralmente nos é passado pelos nossos pais ou descobrimos pela vida a fora. Mantermos ligados ao Pai nos faz sentir em harmonia com a vida, com o cosmos, com a natureza e com tudo aquilo que nos rodeia. Todos os dias ao se levantar faça um compromisso consigo de manter uma postura positiva diante da vida e se algum revés acontecer lembre que Deus tem muitas maneiras de falar com a gente. Ande como uma criança, de mãos dadas com o criador,

Paz e saúde para todos.