Pesquisar este blog

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

"Desculpa esfarrapada".

  Essa expressão é meio antiga, mas creio que muita gente já ouviu sendo usada em algum momento para dizer que alguém  está sendo pouco verdadeiro ao tentar se explicar porque fez ou deixou de fazer alguma coisa. A impressão que se tem é que a pessoa está cansada de saber que ninguém vai acreditar naquilo que ela está dizendo, mas é inevitável. Aquela histórinha cheia de detalhes curiosos, cheia de imaginação surge para explicar o inexplicável.
      A questão deixa de ser, por exemplo,  o atraso e passa a ser a desculpa por se ter chegado atrasado. E olha que muitas vezes o atraso, falta, esquecimento ou seja o que for nem é tão grave assim. No entanto, a desculpa apresentada é sempre desproporcional.
     Tem gente que exagera e mata mãe, pai, avós. Outros criam histórias mirabolantes: "estava passando debaixo de uma árvore e viu um gatinho miando lá em cima..." Desnecessário dizer que nosso personagem, grande apaixonado dos bichanos, fez questão de chamar os bombeiros e ficar até ver o pobre animal ser resgatado heróicamente.
     "Desculpa esfarrapada" é tudo aquilo que a gente diz para justificar nossos deslizes, mas que não cola. A gente só consegue é ficar com carta de palhaço diante de todo mundo. E dá-lhe rizinhos abafados, piadinhas, comentários à meia boca.
     Ao apresentar uma "desculpa esfarrapada" o(a) sujeito(a) tem que estar disposto(a) a enfrentar uma batalhão de perguntas. É isso mesmo. E ter bom humor. Além do mais, nunca se deve esquecer que existem uns e outros que são difíceis de se deixar convencer. Entre eles estão os chefes, maridos e esposas, namorados e namoradas. Esses últimos, se forem ciumentos, então, é melhor ser bem criativo e prestar bastante atenção nos detalhes. O problema são eles.
      Sabe aquelas coisas que não se encaixam? Pois é. Nunca se deve deixar fio solto, perguntas que não se respondem facilmente ou que acabam gerando dúvidas. Está bem. Vai dizer que você nunca teve que recorrer a uma "desculpa esfarrapada"?  Duvido.
    Fora aquelas que matam familiares para justificar faltas ao trabalho, as "desculpas esfarrapadas" costumam ser inocentes e acabam apenas provando que aquele(a) que as conta não passa de um(a) ingênuo(a). Não fosse isso, não estaria lançando mão delas.
     Para dizer a verdade elas, quase sempre, acabam mesmo é provocando o riso de todo mundo. Vai dizer que não é divertido se deparar com algum desses tipos criativos pelo caminho? Só tem um detalhe: vale tudo, menos acreditar em "desculpa esfarrapada".  Fique de olho.