Pesquisar este blog

sábado, 15 de outubro de 2016

Fácil ou difícil?

Resultado de imagem para imagem de fácil ou difícilOutro dia, conversando com um a conhecida a respeito da aprendizagem da língua inglesa, ouvi dela o seguinte cometário:
- Ah, inglês é muito fácil.
Comentário frugal. Ela disse isso para expressar o seu espanto diante das dificuldades que encontrei para ter algum entendimento da língua de Shakespeare. Porém, isso ficou martelando na minha cabeça:
- Será que eu tenho alguma deficiência de aprendizado? Afinal de contas, eu levei uns bons anos aprendendo a dita língua e ainda de vez em quando me deparo com palavras que não faço a menor ideia de qual seja o significado.
Isso me fez pensar no que verdadeiramente é  fácil ou difícil. aí cheguei a conclusão de que o que é muito fácil para uma pessoa pode não ser para outra. Para alguém acostumado a andar, o ato de caminhar é simples, mas para alguém que sofreu um acidente ou tem uma deficiência a coisa muda, pois dar um passo pode significar muito esforço e dores terríveis.
Entenderam aonde eu quero chegar? Ninguém pode medir se uma coisa é fácil ou difícil partindo das suas próprias habilidades ou deficiências.  Principalmente quando isso significa diminuir o esforço da outra pessoa. A história está cheia de casos de pessoas que mudaram os rumos da humanidade através de seus inventos, ideias e descobertas, mas que eram consideradas inaptas para o aprendizado das coisas gerais e corriqueiras da vida.
Talvez esse seja o maior motivo do bulling nas escolas, no trabalho e na vida em geral. As pessoas esquecem que cada um tem o seu tempo. Uns levam mais tempo para aprender determinadas coisas e outros levam menos tempo. Simples assim.
No entanto, isso não pode ser motivo para taxar a pessoa de burra, retardada e outros adjetivos nada simpáticos que geralmente são usados por aí para desqualificar aqueles que demoram um pouco mais para aprender. Ou seja, fácil ou difícil é questão de ponto de vista. 
Além do mais, talvez para nossa sorte, somos dotados, de diferentes habilidades. Algumas pessoas têm habilidades para uma coisa e outras têm para outras. Somos diferentes e são essas diferenças que fazem o mundo ser tão diversificado como ele é. Já pensou no que seria se todos nós tivéssemos habilidades para jogar futebol? Seria muito estranho um mundo cheio de craques de futebol. Não teria graça nenhuma, não é?
Por isso, é tão importante que tenhamos talentos diferentes e que respeitemos o tempo de cada um. O aluno atrasado de hoje pode ser o cientista de amanhã e tem muito perna de pau que um belo dia acaba virando craque. Cada um tem o seu tempo.

Bom fim de semana.