Pesquisar este blog

domingo, 21 de dezembro de 2008

Ainda "O Despertador"


Como eu já falei, O Despertador é um monólogo de minha autoria com pretensões de ser chamado de comédia ou quem sabe uma comédia-sentimental, algo que possa fazer rir ao mesmo tempo que faça refletir. Embora a peça conte a estória de um homem e seu apego por um relógio despertador que o acompanhou em muitos momentos de sua vida e do qual ele tem dificuldades de se separar, acredito ter muito de engraçado. Com essa estória tentei falar da amizade, um tema que é muito caro para mim. Por que estou falando disso? Ah!, sim. Quero falar dos meus projetos para 2009. Aliás, dos meus projetos, não, do meu projeto: O Despertador. Esse é o meu projeto. Quero montar O Despertador. Por isso, embora bastante atropelada, não pelos internos da Fundação Leão XIII, que se revelaram uma plateia bastante atenta e muito educada, mas pelo organizadores que, pelo que pude constatar, não conheciam uma peça de teatro ( provavelmente nunca tenham assistido à uma), essa apresentação foi muito importante. Com ela pude fazer uma espécie de teste com o texto e achei que ele passou com louvor. Ainda pretendo fazer outros testes para que a peça possa sofrer os ajustes necessários. Silvia já me de uns toques muito interessantes. Gostaria de encontrar espaços como escola, asilos, firmas, igrejas e o que apareça. Quem souber de algum espaço disponível é só entrar em contato aqui pelo blog. Trata-se de um espetáculo de aproximadamente 50 minutos de duração. A produção é muito simples: duas cadeiras, uma escada, alguns livros velhos, uma caixa de papelão, o relógio, jornais e porta retrato. Por isso, cabe em qualquer lugar e até num teatro convencional. É o que antigamente se chamava de espetáculo de bolso (Será que não estou inventando isso, meu Deus? É que eu sou meio visionário. Vejo coisas que não existem.) ou espetáculo para viagem. Em 2009, não perca o espetáculo O Desperator, com interpretação, direção e texto de Julio Fernando.