Pesquisar este blog

sábado, 28 de maio de 2011

É preciso manter a fé, sempre.

     Não seria nenhum exagero afirmar que nós, no geral, somos pessoas de fé,  É característico dos seres humanos estarem sempre com um olho no futuro onde se acredita que tudo será melhor. Dificilmente imaginamos um por vir cheio de catástrofes e tragédias. Pelo contrário, num futuro imediato ou à perder de vista, visualizamos sempre coisas boas onde, vencedores, estaremos apenas colhendo os louros de nossos esforços ou (por que não?) da nossa sorte.
     Alguns chamam a isso de pensamento positivo, outros de que se trata de pura ilusão e há os que acham que aqueles que vêem a vida dessa maneira estão apenas querendo enganar-se. Seja lá o que for, eu costumo ver isso como o que as religiões costumam chamar de fé. No caso das religiões, elas pregam a fé num deus, em objetos, geralmente forças que estão fora de nós. É lógico que isso é válido. Trata-se da fé no criador de todas as coisas e, inclusive, nosso criador.
     Nesse caso, prefiro chamar a atenção para a fé que devemos ter em nós mesmos, na nossa capacidade, não só conseguir feitos grandiosos, mas de nos manter acessos mesmo naqueles momentos de fortes tempestades. Naqueles momentos em que tudo parece ruir à nossa volta e que não temos nada a que nos apegar. Momentos em só conseguimos visualizar a palavra fim e nós lá caídos enquanto sobem os créditos do filme da nossa vida.
     É de fé que precisamos nesses momentos. De fé na vida, em Deus, no mundo, mas, acima de tudo e qualquer coisa, fé em nós mesmos. Pois é aí que aquela nossa característica fé no futuro costuma mostrar que não é tão inabalável assim. É quando perdermos a fé em tudo e, principalmente, em nós mesmos. Aí de nada adianta um deus super poderoso pronto para nos ajudar, se não acreditamos em nós, se não temos consciência da nossa capacidade e da nossa força. Você pode achar que não, mas somos nós que ajudamos a Deus a nos ajudar e isso ocorre através da fé que temos de que podemos atrair a bondade de Deus, que merecemos aquilo que almejamos.
     Acredito na força da fé e em sua capacidade de transformar as coisas. Talvez não seja possível mensurar objetivamente a fé. Porém, ninguém pode negar a  diferença entre uma pessoa que tem fé e outra que vai levando a vida sem apostar em si, sem levantar-se da cama todos os dias disposta a escrever uma história de vitória, de superação.
     Por isso, todas aquelas vezes em que você sentir  que nada tem mais jeito, essa é a hora de renovar as apostas em você mesmo. É nesse momento em que devemos crer mais ainda. Quando tudo parecer estar perdido, creia mais. Aumente a dose da sua fé. É claro que não precisamos esperar que as coisas cheguem a esse ponto, mas se chegar, não tenha dúvida: creia. Você pode tudo.