Pesquisar este blog

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Sorrindo na fotografia.

     Nunca fui de ficar rindo à toa. Sempre acreditei naquela máxima que diz que quem ri de tudo e o tempo todo, no fundo, está escondendo uma grande tristeza. Embora, também, tenha que assumir que a quase constante ausência do sorriso em meus lábios, sobretudo nas fotografias, não seja sinônimo de eterna felicidade.
    Pelo contrário. Sou normal e, como todo mundo, tenho os meus dias de felicidade e de tristeza. Nada, acredito, de mais. Mas deixemos para lá o meu nível de felicidade. Esse post não é para falar disso e, sim, do meu sorriso na fotografia. E é por aí que devemos seguir.
    Tem gente que bastou alguém empunhar uma máquina ( hoje em dia mais celulares  que máquinas) fotográfica que já estampa um largo sorriso nos lábios. Nem precisa do fotógrafo dizer:
- Cheese!
    Às vezes, tenho a impressão de que estas pessoas não fazem outra coisa na vida senão sorrir para fotografias e até tenho inveja delas. Os sorrisos, embora claramente forçados, ficam naturais e bonitos. O mesmo não posso dizer dos meus: ficam forçados e nada naturais.
    Apesar desse meu "probleminha", ou seja, não conseguir sorrir em fotografias, eu sempre levei uma vida normal. Quando fotógrafo dizia "cheese" (sorry, eu sou meio antigo), eu fingia que ele estava falando de queijo e a coisa ficava por isso mesmo: lá estava eu na foto com cara séria e triste.
    Porém, dia desses eu "posei" para a lente de algum celular nervoso que estava por perto e continuei levando a minha vida. No entanto, a fotografia foi postada numa rede social e veio a surpresa. Numa turma de mais de dez pessoas eu era o único que não trazia um sorriso estampado no rosto. Ato extremamente normal para mim, mas... Bem, o que se veio depois foram críticas ferozes:
- Eu não disse? Nem pra rir esse cara serve. - disse alguém que nutre uma "grande" simpatia pela minha pessoa.
    Outros disseram algumas coisas que não valem à pena serem reproduzidas aqui e eu tive que fazer cara de paisagem. Desde então, tenho pensado muito nessa coisa de sorrir para fotografia e cheguei a conclusão que o problema é bem mais sério que eu pensava. Quando tento sorrir, os cantos da boca tremem e eu me sinto desconfortável.
    Por acaso, alguém conhece algum tipo de solução para o meu caso? Aceito sugestões, conselhos e mais o que vier. O que eu não posso é continuar sendo visto como um mal humorado que não se digna a dar um simples sorriso numa fotografia.