Pesquisar este blog

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Desesperar jamais.

     Parece refrão de música, mas é preciso ser encarado como mais do que isso. Manter a esperança e a fé é o o que nos salva em muitos momentos de nossas vidas. Quando tudo está desabando em nossa volta é a esperança de que algo de bom vai acontecer é o que nos mantém vivos. Do contrário, o caos se instala e perdemos totalmente o controle de tudo. E uma vez que perdemos o controle de nossas ações não há muito mais o que se fazer, infelizmente.
    Por isso é preciso manter a chama sempre acesa. A esperança é aquela vela que precisa ser mantida acesa no meio de uma ventania, de uma tempestade. Não é fácil. Às vezes ela vai apagar, mas é necessário voltar a acendê-la quantas vezes o "vento" a apagar. 
     E você pode perguntar: como eu posso fazer isso? Sendo o seu próprio encorajador, aquele que vai te impulsionar para frente dizendo aquelas palavras que parecem mágicas em momentos de dificuldade. Palavras de conforto, de força, de fé, de coragem para manter firme na caminhada mesmo que o corpo não esteja mais aguentando, mesmo que todas as evidências apontem para o contrário.
     Pode parecer bobagem, mas uma simples palavra tem o poder nos levar a suportar as dificuldades que estamos enfrentando. Coragem, vá em frente, seja forte, muita gente já passou por isso e venceu, você vai vencer também, tenha fé em Deus, tenha fé em você mesmo, tenha fé na vida, no amor, na bondade dos outros, na sua própria bondade e na sua capacidade de superação.
     Tudo isso nos livra de entrar em desespero e botar tudo a perder. O desespero é o descontrole, é aquele momento em que desistimos de continuar lutando e optamos por ver o obstáculo numa dimensão muito maior do que ele realmente tem. 
     Pois, repare bem, para justificar o nosso sofrimento temos o hábito de super dimensionar a nossa dor  dando um poder maior ao nosso inimigo. Isso sem imaginar que o nosso maior inimigo é a falta de esperança, a falta de fé.