Pesquisar este blog

sábado, 4 de agosto de 2012

Perdoando para viver melhor.

       Infelizmente, existem muitas coisas que atravancam a vida e impedem que a gente viva em paz. Dentre elas estão a raiva, a mágoa, o rancor e tantos outros sentimentos. Sentimentos esses que nos levam a ter pensamentos e emoções ruins. Quando sentimos, por exemplo, raiva de alguém é possível que essa pessoa nunca tome conhecimento desse nosso sentimento, mas, por outro lado, o nosso corpo... Ele é o primeiro a ter notícia de que estamos odiando determinada pessoa, pois grande parte do ódio, da raiva, do rancor, do ressentimento fica parada em nós e passa, consequentemente, a nos fazer mal.
      Portanto, não vale à pena ficar alimentando dentro de nós sensações que nos causam tantos estragos. E´claro que ninguém é santo. E´ difícil sair por aí perdoando todas as vezes em que sofremos ofensas, maus tratos, injúrias, todas as vezes em que somos ofendidos, humilhados. Esses, digamos, baixos sentimentos são, muitas vezes, nossa válvula de escape. Através deles tentamos exorcizar, botar pra fora aquilo que nos corrói a alma.
     Acreditamos que tendo um pensamento ruim por aquela pessoa estamos acertando as contas com ela, que  estamos reagindo. Em muitos casos, a pessoa até pode receber aquela carga ruim que enviamos para ela, chegando mesmo a sofrer as consequências maléficas dele tal é a força do pensamento, o poder da sugestão.
     Só que existe a lei do retorno. Nada fica parado. Aquilo que saiu de nós, a nós retorna. Já pensou você recebendo de volta uma carga de ódio enviada a alguém? Seria muito triste constatar que podemos estar sofrendo exatamente porque de nossa mente saiu uma mensagem de sofrimento que retornou a nós. Parece estranho, mas é a mais pura verdade.
     Você já deve ter ouvido dizerem que a raiva invenena aquele que a sente. E´ exatamente isso. Literalmente, nos envenenamos com o nosso próprio veneno. Aí você pode dizer: "Fui eu quem foi ofendido primeiro". Pode mesmo ser verdade. A ofensa e a injúria partiram do outro lado. Como se diz: você estava quieto no seu cantinho. E´ duro sofrer a ofensa e ainda por cima ter que ter bons sentimentos. Mas é esse, pode se dizer, o pulo do gato. Não se deve cair em tentação.  O "diabinho" está ai para tentar, para dizer que não se deve levar desaforo para casa.
     E´por esse motivo que temos tanta contenda, tanta briga. Ninguém quer levar desaforo para casa. Baseado nesse tipo de pensamento, estamos sempre prontos a reagir, nos defender. Basta um simples encontrão e lá vamos nós tirar satisfação acreditando que assim é que está certo. Afinal, é isso que aprendemos desde que nascemos: é preciso reagir, senão ficamos em desvantagem.
     Nada disso. Dê um sorriso e siga adiante. Seu corpo vai agradecer. E aquela pessoa que te deu a topada, se foi intencional, vai ficar muito sem graça e até mesmo desapontada por não ter conseguido o seu intento. Pelo seu lado, você poderá seguir o seu caminho livremente, sem precisar conviver com as emoções ruins que uma reação intempestiva pode causar. Aprender a perdoar é difícil, duro e exige muito treinamento, mas nos faz viver melhor.