Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Erva daninha.

     A erva daninha é uma praga que geralmente cresce junto com a planta principal do jardim, aquela que você, muito cuidadosamente, está cultivando. Ela quase sempre chega depois que o jardim está pronto. Não é desejada. Por isso mesmo não é bem-vinda. Chega sem ser notada.
      Talvez seja por isso que ela tem tanta facilidade para crescer. Quando o jardineiro percebe ela já está enraizada profundamente e ameaça aquela plantinha, não raro mais sensível, que você queria ver crescer e florir lindamente.
      Alguém apressado poderia dizer:
- Arranca a erva daninha.
Aí que está o problema, Pois ao arrancar a erva daninha você pode matar aquela que você tanto ama. É um momento delicado em que se deve tomar todo cuidado. Qualquer deslize, qualquer desatenção pode ser fatal.
     Há quem diga que depois que a praga ataca uma planta ou plantação é caso perdido, a lavoura ou o jardim não tem mais solução. O ideal, dizem, é botar tudo abaixo e começar tudo de novo, de preferência num outro lugar.
     Não é bem assim. Como dizem também, tem jeito para tudo nessa vida. Por mais enraizada que esteja a dita cuja sempre é possível salvar o seu jardim, sua lavoura, sua floresta. Sim, elas atacam florestas inteiras. O poder delas é muito grande. Só não é maior que o amor que você tem por sua plantinha querida, cultivada com tanto carinho.
     E é munido desse amor que você deve começar sua luta para erradicar a erva que invadiu o seu jardim, sua lavoura, sua floresta, seu bosque encantado. Use esse amor com toda a força que você puder e vá expulsando aos poucos aquele ser intruso que chegou com o firme propósito de destruir, desunir, enfear. 
    As ervas daninhas não conseguem crescer num jardim cultivado com amor e carinho. O amor é o antídoto contra qualquer parasita que se apresente.
    Ame sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário