Pesquisar este blog

domingo, 26 de março de 2017

A mosquinha do egoísmo.

Resultado de imagem para imagem para a mosquinha do egoísmoComo você é quando o assunto é o outro? Você é daquele tipo de pessoa que quer tudo de bom para si e quando o assunto é uma outra pessoa acha que "qualquer cosia" está bom? É bem provável que você não seja assim. Aliás, acho que no fundo todos nos esforçamos bastante para sermos pessoas de bem e só ter bons pensamentos e boas atitudes. No entanto, ninguém está livre de uma hora ou outra ser picado pela mosquinha do egoísmo. E nesses momentos acontecem alguns deslizes. Vemos o outro como alguém menor que nós e com necessidades inferiores às nossas.
Um exemplo comum disso são as relações de patrão e empregado. É comum os patrões acreditarem que seus empregados não precisam ter bons vencimentos no final do mês porque eles não têm as obrigações que eles julgam ter e podem, por exemplo, comer uma comida inferior, morar num lugar distante e inadequado. Outro exemplo disso é a relação do governo com o povo, sobretudo com as populações mais pobres. Parece que eles veem essa parte da população como pessoas sem muito valor e que podem ficar expostas às intemperes da vida.
Sabemos que essa é uma visão torpe. Todos nascemos com os mesmos direitos e deveres, não é mesmo? Trazendo isso para nossa vida espiritual, parece que não agimos de forma diferente. Tem muita gente que pede a Deus ou aos santos o melhor para si, mas não deixa de pedir má sorte para aquela pessoa que anda importunando a sua vida. Justificam que fazem isso para se defenderem. Afinal de contas elas estão sendo atacadas e não podem ficar de braços cruzados. 
Será que isso procede? Jesus ensinou que quando baterem em um lado de nossa face, devemos dar o outra para baterem também. Esse ensinamento parece assustar muito as pessoas. Quem ouve isso logo diz: "Mas se eu agir assim vão me chamar de bobo e fraco".  Estamos mais preocupados com o que vão pensar de nós do que dar um passo adiante em nosso crescimento.
Não revidar uma agressão ou insulto é, pelo contrário, sinal de força e firmeza espiritual. Ninguém precisa "dar a outra face" literalmente falando e sim perdoar o agressor e seguir a sua vida e sempre que possível desejar o melhor para todos com os quais convive, amigos ou inimigos, seja em casa, na rua, no trabalho, no lazer e em todo lugar..

Bom  domingo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário